domingo, 20 de janeiro de 2008

Desafio das joias da Anabela =p

(... ou será da Anabela das joias?) :)

A Anabela resolveu fazer-me um desafio, e eu vou responder aos poucos e poucos, enquanto acabo de arrumar o quarto (24h n chegam para isto).
O desafio consiste em responder a umas coisitas, e depois passar a 7 pessoas (estoy f*dida).

A minha maior felicidade é... Fazer realmente feliz alguém (por alguém entenda-se qualquer pessoa, familia, amigos, o meu Gui Miguel, etc), e ver o sorriso dessa pessoa, mas principalmente, ver os seus olhos a brilhar de felicidade.

O meu maior pesadelo... foram vários. E como pesadelo que (são) foram, não os quero recordar, e por isso, bato o pé e não respondo!

O meu objectivo.. é pá.. já deviam saber esta.. Não se nota pelo titulo do blog?? Descobrir a terra do nunca :p (sendo que a terra do nunca nunca será mais do que uma simples metafora).

Um sonho que realizei foi... ter ido à africa do sul :D yuppiiiii
(e um sonho que vou realizar é voltar lá em 2010 :p Por isso, oh selecção portuguesa de futebol, é favor dar o corpo ao manifesto, e consigar chegar às semi-finais que eu vou lá apoiar-vos).

A minha maior derrota seria... esta deixou-me seriamente a pensar. Quer dizer, no meio de tantas derrotas que enfrentamos todos os dias, e tantas outras que apenas tememos ter que enfrentar, qual seria a maior? Talvez morrer sem poder dizer que realmente vivi, sem ter feito todas aquelas coisas estupidas e parvas que todos nós escreveriamos numa lista e tentariamos cumprir se soubessemos para quando o Grim Reaper nos viria buscar.

Melhor palavra dita.. Ora.. Sei lá. Dizem-me tantas palavras todos os dias.. Mas se calhar, até considerava, a palavra 'ósculo', pelo momento/companhia/situação/desenvolvimento/etc/etc.
(Agora a sério. Não sei mesmo! Estou parva!) E graças ah pergunta ali de baixo, descobri a resposta para a cima. "coisa", e passo a explicar.. Quando o meu afilhado tinha um ano, estava eu a brincar com ele, e comecei a falar com ele, e eis a bela da conversa:
"Oh Gui, és a minha coisinha boa não és?"
"Sou"
"Ai és? Então o que és tu?"
"Uma coisa!"
Gostei, e apesar de ser uma palavra estupida para ter como melhor palavra. Foi das coisas que eu mais gostei de ouvir.. Principalmente qd ele m diga a dizer: "coisinha"


Pior palavra dita.. Aie! Isto não está a correr nada bem. Não tenho costume de ouvir as coisas más que as pessoas teem pra me dizer.. A menos que as pessoas façam parte do meu circulo de amigos, e nessas situações elas, teem tendencia para evitar más palavras. Por isso, hmm.. já sei!!!
O meu afilhado, qd ele m disse: "nao gosto mesmo nada d ti" muito chateado, me virou as costas e foi embora.. Partiu-me o coração.


Um mundo melhor seria.. se as pessoas deixassem de ser tão egoistas. Um mundo sem dinheiro, em que todos fossemos realmente iguais uns aos outros, em que todos fossemos daltónicos e não houvesse distinção pela cor de pele. E tenho que concordar com a Anabela, um mundo em que não houvesse crueldade para com os animais.

Uma pessoa especial é.. aquela que nos faz sorrir, e nos faz chorar, e com uma frase nos ilumina o dia mais chuvoso, com um simples gesto torna qualquer lágrima num sorriso..
Alguém que nos ouve, e nos mima :)

Resumo a amizade.. a um sentimento puro quando existe e é verdadeiro. Em que as pessoas cuidam umas das outras sem esperar nada em troca.


Resumo a falsidade... a.. eu esta sou mais do que obrigada a concordar com a Anabela.. Foi a expressão mais bem usada em relação à falsidade que eu já vi. por isso, citando-a: «Um bemvindo à realidade».

Deus é... a necessidade que cada pessoa tem em acreditar que existe algo superior a nós, que olha por nós.

Eu sou.. a Lara, mas queria ser uma fada, ou talvez uma sereia, queria não crescer e passar os dias a comer gomas. Queria voar. Sou alguém que sonha muito (de dia e de noite), que gosta de fazer tudo pelos amigos. Que gosta de ver as outras pessoas a sorrir. Que gosta de ser antipática só pq me apetece. Que adora animais.. é pá.. eu sou uma coisa qq que nunca poderá ser definida por normal (ou pelo menos pelo normal da sociedade). Eu, sou eu com todos os meus (muitos) defeitos e (pouquissimas) qualidades.


Pronto, agora 7 pessoas: o algarvio, a turista, o afilhado, o niu e aos 3 meninos que gostam d aparvalhar (sim, cada 1 d vcs tem q responder a 1)

E vou voltar à ardua tarefa que é arrumar o meu quarto.
É impossivel. Tenho que provar que é impossivel arrumar um quarto meu.
O meu quarto é um eu com quatro paredes.
Então a confusão que todos os dias anda contida na minha mente, reflecte-se pelo meu quarto.
Peluches (que na minha mente seriam recordações) espalhados por todo o lado, para aqueles momentos em que preciso de me abraçar a mim mesma, e os abraço a eles. Livros (que seriam todos aqueles textos que por algum motivo me ficaram gravados) em cima do sofá, da cama, da secretária, no movel da televisão, na estante, nas gavetas (não estou a exagerar, tenho mesmo muitos livros) para todos os dias. Porque faz bem ler :) Folhas brancas e escritas ou rabiscadas com desenhos (que seriam todos os numeros de telefone que decorei sem querer) por todo lado! TODO O LADO! (chão inclusivé). E depois eu tento arrumar isto tudo, mas tal como não deito fora recordações nada disto vai para o lixo, e o meu (minusculo) quarto, cada vez parece mais pequeno por causa da quantidade de tralha. Agora imaginem o meu cerebro |:

2 comentários:

CantinhoMeuCanto disse...

às vezes a questão/problema somos nós próprios, se nos perdemos no nosso mundo, há questões que só depois de serem respondidas podemos deixar de ser problema/questão. E para nos encontrarmos só precisamos de ter uma resposta, que resolve qualquer coisa. E uma em mil, a resposta não é nossa...

e nao, nao disse tudo, existe muita gente que todos os segundos merecia ouvir um gosto de ti e nao ouvem. Mas sim tudo o que mexe com a vida e felicidade de outra pessoa ja disse,ou pelo menos ja disse que o queria dizer... e acho k se deve dizer, porque há coisas que nao envolve so a nossa vida e essas sim têm k ser ditas, pelo menos eu penso assim. as que nao atingem ninguem...podem ficar guardadas para nós, se assim for melhor... cabe às outras pessoas quererem ou nao ouvir quando queremos falar com elas... e as quem têm algo a dizer lembrarem-se que um dia pode existir vice-versa;) ou seja, colocar no lugar do outro que às vezes é tão difícil, pk n gostariamos de tar no lugar da pessoa... boas arrumações=)

deixa la, tou naqueles dias em que muita coisa aparece na minha cabeça.... e apetece-me de falar de tudo e de nada ao mesmo tempo... tem tb uma boa noite k o meu sono ja chama=)

mes BiJOUX à MOI disse...

Só nós para não ter mais nada do que fazer um sabádo a noite do que estar na net até as tantas :S Enfim... Tamos a ficar velhas Mas umas velhas gaiteiras!!! :D