segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Frase de 2008



"Não tratar com prioridade

quem nos trata como opção."

sábado, 27 de dezembro de 2008

Porque é que..

é preciso estar em Amarante, para ver nevar este ano?





For Tam: Why do I need to be in Amarante (a city in the north of Portugal) so I can see snowing? :p

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Consoada |:

Cherry




Mristmas!!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

I <3


Milkaaaaaaaaaaaaa!

*spoiler* Madagascar

"Listen Moto Moto. You better treat this lady like a queen because you my friend, you found yourself the perfect women. If I was ever so lucky to find the perfect women I would give her flowers everyday and not just any flowers, okay? Her favorites are orchids, white, and breakfast in bed... six loaves of wheat toast with butter on both sides, no crust. The way she likes it. I'd be her shoulder to cry on and her best friend and I'd spend everyday trying to think of how to make her laugh. She has the most, most amazing laugh. Well that's what I would do if were you."
Melman (o girafo) a falar da Gloria (a hipopotama) :)




quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

True Love Story :p




E eu quero um destes! Só para mim :D

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Bem-vindos ao deserto

Quando a nossa vida não está à nossa espera ao virar da próxima esquina, são tantas as voltas que damos ao quarteirão à procura daquilo que nos define que acabamos por nos perder no mapa das vidas que nos rodeiam. Um gigantesco atlas emocional em que desenhamos as nossas próprias decisões e em que a viagem ao centro histórico de nós mesmos acaba sempre num beco sem saída. Seja qual for a rota que seguirmos, uma estrela polar é essencial para nos mantermos atentos ao ponto cardeal mais alto: a projecção das nossas vontades. E quando nem uma bússola nos ajuda a ir ao seu encontro, sentamo-nos com um ar pateticamente exausto no rossio mais caminhado onde toda a gente nos vê, mas ninguém nos pega pela mão e nos diz “eu fico contigo”.



Não fui eu que escrevi,
mas os desenhos nesta tela,
bem que me recordam de mim.


Btw, a autora é a Sara.
Passem por lá :)

Viseu Menina




Viseu, menina
Com a tua formosura
Desvenda sonhos
E pedaços de ternura

Viseu, menina
Em ti repousam amantes
Por ti perguntam saudades
De um estudante

Viseu, cidade
De tradições
No teu olhar azul
Descansam emoções

Viseu, menina
Te cantarei
Na minha voz
Eu te lembrarei

Viseu, menina
Que a manha vê feliz
Que nela chama
A eternidade a sorrir

Viseu, menina
Com esperanças despertas
Por ti, segredos dizem
Palavras discretas

Viseu, cidade
De tradições
No teu olhar azul
Descansam emoções

Viseu, menina
Te cantarei
Na minha voz
Eu te lembrarei

Infantuna - Viseu Menina

Guitarra de ilusões




Sim eras tu,

guardavas na capa segredos
que sempre quis desvendar,
abrir os teus medos.

Eu não sei se choro por ti
se por esta balada.

Eu não sei se choro por ti
ou por esta balada

Sim eras tu...
sim sempre tu...
meu amor.

Vem desvendar o choro de uma guitarra,
se não chora por ti não chora por nada...
é sempre a mesma ilusão

Vem traçar a capa na serenata
deixaste os medos, os teus segredos,
esta guitarra chora por ti!

Sim eras tu
abrias-me os olhos de encanto
acendias em mim a paixão
e por vezes aquele pranto...

Eu não sei se choro por ti
se por esta canção

Eu não sei se choro por ti
ou por esta canção...

Sim eras tu
Sim sempre tu
meu amor.

Vem desvendar o choro de uma guitarra
se não chora por ti não chora por nada
sempre a mesma ilusão

vem traçar a capa na serenata,
deixaste os medos e os teus segredos
esta guitarra chora por ti!

Copituna d'Oppidana

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

this kiss

Pois.. Parece que hoje estou virada para as letras cor de rosinha e os beijos.

Bem, suponho que depois de um jantar às luz das velas com a melhor companhia do mundo (a minha afilhada) só me poderia dar para isto (e muita sorte não ter dado para pior que isto no que toca a Saras eu só avacalho :X ).

Por isso, um beijinho para todos vocês :)



I don't want another heartbreak,
I don't need another turn to cry.
No, I don't want to learn the hard way
Baby,'Hello.' Oh no, 'Goodbye.'
But you got me like a rocket shootin' straight across the sky.

It's the way you love me,
It's a feelin' like this.
It's centrifugal motion,
it's that perpetual bliss.
It's that pivotal moment.
It's 'Ah, impossible.'
This kiss, this kiss.
Unstoppable.
This kiss, this kiss.

Cinderella said to Snow White
'How does love get so off course?
Oh, all I wanted was a white knight with a good heart,
soft touch, fast horse.'
Ride me off into the sunset, baby I'm forever yours.

It's the way you love me,
it's a feelin' like this.
It's centrifugal motion,
It's perpetual bliss
It's that pivotal moment.
It's 'Ah, unthinkable.'
This kiss, this kiss.
Unsinkable.
This kiss, this kiss.

You can kiss me in the moonlight on a rooftop under the sky.
Oh, you can kiss me with the windows open while the rain comes pouring inside.
Oh, kiss me in sweet slow motion,
let's let everything slide.
You've got me floating, you've got me flying.

It's the way you love me,
it's a feelin' like this.
It's centrifugal motion,
It's perpetual bliss.
It's that pivotal moment.
It's 'Ah, subliminal.'
This kiss, this kiss.
It's criminal.
This kiss, this kiss.

It's the way you love me baby,
it's the way you love me darling, yeah.

It's the way you love me,
it's a feelin' like this.
It's centripetal motion,
It's perpetual bliss.
It's that pivotal moment.
It's 'Ah, subliminal.'
This kiss, this kiss.
It's criminal.
This kiss, this kiss.

It's the way you love me baby,
It's the way you love me darling, yeah.

Faith Hill - This kiss

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

kiss me


"You liked it
When I had to stand
On tippy-Toes
Just to kiss you.
Then I'd come crashing
Down, Smiling
Like I Had saved the world."
- Unknown




Kiss me, out of the bearded barley
Lightly, beside the green, green grass
Swing, swing, swing the spinning step
you'll wear those shoes and I will wear that dress

Oh, kiss me beneath the milky twilight
Lead me out on the moonlit floor
Lift your open hand
Strike up the band and make the fireflies
Dance silver moon’s sparkling, so kiss me.

Kiss me down by the broken tree house
Swing me upon its hanging tire
Bring, bring, bring your flowered hat
We’ll take the trail marked on your father’s map

Oh, kiss me beneath the milky twilight
Lead me out on the moonlit floor
Lift your open hand
Strike up the band and make the fireflies
Dance silver moon’s sparkling, so kiss me

Kiss me beneath the milky twilight
Lead me out on the moonlit floor
Lift your open hand
Strike up the band and make the fireflies
Dance silver moon’s sparkling, so kiss me

So kiss me
So kiss me
So kiss me

Sixpence non the Richer - Kiss me

kissing you...



Pride can stand a thousand trials
The strong will never fall
But watching stars without you, my soul cries
heaving heart is full of pain
Oh, oh the aching

'Cause I'm kissing you, oh
I'm kissing you, oh

Touch me deep, pure, and true
Gift to me forever

'Cause I'm kissing you, oh
I'm kissing you, oh

Where are you now?
Where are you now?
'Cause I'm kissing you
I'm kissing you, oh

Des'ree - Kissin' you (Romeo & Juliet OST)


Gulosices :x


Hoje comi















10 destes





















sozinha...






Ferrero Rocher - são pequenos bombons de chocolate esféricos da empresa italiana Ferrero. São formados por uma avelã inteira imersa em recheio de chocolate, envolvida por uma concha crocante de wafer e coberta de chocolate salpicado de pedacinhos de avelã.

E eu... adoro-os :$

fon fon fon






Olha a banda filarmónica,
a tocar na minha rua.
Vai na banda o meu amor
a soprar a sua tuba.
Ele já tocou trombone,
clarinete e ferrinhos,
só lhe falta o meu nome
suspirado aos meus ouvidos.

Toda a gente - fon-fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
"...Que a tuba - fon-fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca - fon-fon-fon-fon -
e o meu coração rendido
só responde - fon-fon-fon-fon -
com ternura e carinho.

Os meus pais já me disseram:
“Ó Filha, não sejas louca!
Que as Variações de Goldberg
p'lo Glenn Gould é que são boas!”
Mas a música erudita
não faz grande efeito em mim:
do CCB, gosto da vista;
da Gulbenkian, o jardim.

Toda a gente -fon-fon-fon-fon.
só desdizem o que eu digo:
"... Que a tuba -fon-fon-fon-fon-
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca - fon-fon-fon -
e cá dentro soam sinos!
No meu peito -fon-fon-fon-fon-
a tuba é que me dá ritmo.

Gozam as minhas amigas
com o meu gosto musical
que a cena é “electroacústica”
e a moda a “experimental”...
E nem me falem do rock,
dos samplers e discotecas,
não entendo o hip-hop,
e o que é top é uma seca!

Toda a gente -fon-fon-fon-fon-
só desdizem o que eu digo:
“... Que a tuba -fon-fon-fon-fon-
tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca -fon-fon-fon-fon-
e, às vezes, não me domino.
Mando todos -fon-fon-fon-fon-
que ele vai é ficar comigo!

Mas ele só toca a tuba
e quando a tuba não toca,
dizem que ele continua;
que em vez de beijar, ele sopra...

Toda a gente - fon-fon-fon-fon -
só desdizem o que eu digo:
“... Que a tuba - fon-fon-fon-fon -
tem tão pouco romantismo...”
Mas ele toca -fon-fon-fon-fon-
e é a fanfarra que eu sigo.
Se o amor é fon fon fon fon
que se lixe o romantismo!

Deolinda

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Em troca de um coração

"Deixei de respirar. No ano passado, Claire aprendeu na escola que havia partes inteiras do cérebro dedicadas a actos involuntários como a digestão e a absorção de oxigénio, o que era muito engenhoso a nível evolutivo; mas, no entanto, estes sistemas podiam falhar devido às coisas mais simples: amor à primeira vista; actos de violência; palavras que não desejávamos ouvir."

e


"As tuas mãos eram como beija-flores ou borboletas "fica connosco Lucius" disseste, mas era cada vez mais difícil ouvir-te e só conseguia sentir as tuas mãos como beijaletas, os teus dedos como borboflores."


Jodi Picoult

SMS do dia (ou da noite).

Se não podes ser águia altiva nas altas nuvens,
se passarinho brincalhão no vale.
Se não podes ser árvore,
se cana sóbria e ágil.
Se não podes ser poderoso,
se homem simples e bem alimentado dos sorrisos e cantos dos que a teu lado vivem.

A felicidade não chegará pela grandiosidade do que tu sejas.

Se não por a verdade que encontres naquilo que tu possas ser.

=)

Por outras palavras...

Gosto de escrever nos cafés. Ou pelo menos acho que gosto. Nunca o consegui, realmente, fazer. Começo, e nunca acabo. Ou porque tudo se torna demasiado ilogico, ou simplesmente porque a minha paranóia sisma que está alguém a ler. Não importa sequer se estou onde ninguém me conhece. Nem sequer importa se estou a escrever sobre mim, sobre os outros, ou até sobre um objecto inanimado qualquer.
A ideia de que um estranho possa estar a entrar na barreira do meu espaço, incomoda-me, desconcentra-me, acabando por me preocupar mais com o que me rodeia do que com o que estou a escrever.

Mas gosto da ideia de estar sentada num café e estar a escrever, a desabafar.

Talvez porque o resto das pessoas me estejam constantemente a provar que o mundo não pára.


Já estive em vários cafés, com papel, e com o computador, e nunca consegui partilhar-me com qualquer um deles.

Aliás, já há muito tempo que não conseguia partilhar nada com ninguém fosse porque meio fosse.

Tenho preferido guardar os pensamentos, as sensações, os sentimentos, as memórias bem fundo dentro de mim, e sempre que posso vou lá e piso-as mais um bocadinho para ver se ficam amachucadas o suficiente para desaparecerem temporariamente.

Não acontece.

Mas a ilusão de que poderia acontecer conforta-me um pouco.





Ninguém disse que os dias eram nossos
Ninguém prometeu nada
Fui eu que julguei que podia arrancar sempre
Mais uma madrugada

Ninguém disse que o riso nos pertence
Ninguém prometeu nada
Fui eu que julguei que podia arrancar sempre
Mais uma gargalhada

E deixar-me devorar pelos sentidos
E rasgar-me do mais fundo que há em mim
Emaranhar-me no mundo e morrer por ser preciso
Nunca por chegar ao fim

Ninguém disse que os dias eram nossos
Ninguém prometeu nada
Fui eu que julguei que podia arrancar sempre
Mais uma madrugada

E deixar-me devorar pelos sentidos
E rasgar-me do mais fundo que há em mim
Emaranhar-me no mundo e morrer por ser preciso
Nunca por chegar ao fim

American Pie 2

Jim - I'm not retarded. I'm a very special boy.



Be Like That - 3 Doors Down

He spent his nights in California,
Watching the stars on the big screen.
And then he lies awake and he wonders,
Why can't that be me?

Cause in his life he's filled with all these good intentions,
he's left a lot of things
he'd rather not mention right now.
Just before he says goodnight,
he looks up,
with a little smile at me and he says

If I could be like that,
I would give anything.
Just to live one day
in those shoes.
If I could be like that
what would i do?
What would i do? Yeah

Now in dreams we run...

She spends her days up in the North Park,
watching the people as they pass.
And all she wants is just a little piece of this dream
Is that too much to ask?
With a safe home,
and a warm bed,
on a quiet little street.
All she wants is just that something to hold on to.
That's all she needs. Yeah

Yeah, yeah, yeah,
oh, oh oh yeah
I'm falling into this,
in dreams, we run...away

Falling in
I feel lost
falling in
to this, again

domingo, 30 de novembro de 2008

7 things


Pronto.. esta musica passa mil e quinhentas vezes por dia no Disney Channel.

Chega um ponto que até começamos a gostar..
Não muito, só um bocadinho, o suficiente para ficar atenta à letra, e posteriormente coloca-la aqui.


(Menino Tiago, não quero ouvir outra vez que estou apaixonada, pode ser? ;p )

I probably shouldn't say this
But at times I get so scared
When I think about the previous
Relationship we shared
It was awesome but we lost it
It's not possible for me not to care
And now we're standing in the rain
But nothing's ever gonna change until you hear
My dear

The seven things I hate about you
The seven things I hate about you
Oh you
You're vain, your games
You're insecure
You love me, you like her
You make me laugh
You make me cry
I don't know which side to buy
Your friends they're jerks
When you act like them
Just know it hurts
I wanna be with the one I know
And the seventh thing I hate the most that you do
You make me love you

It's awkward and silent
As I wait for you to say
What I need to hear now
Your sincere apology
When you mean it I'll believe it
If you text it I'll delete it
Let's be clear
Oh, I'm not coming back
You're taking seven steps here

The seven things I hate about you
You're vain, your games
You're insecure
You love me, you like her
You make me laugh, you make me cry
I don't know which side to buy
Your friends they're jerks
When you act like them
Just know it hurts
I wanna be with the one I know
And the seventh thing I hate the most that you do
You make me love you

And compared to all the great things
That would take too long to write
I probably should mention the seven that I like

The seven things I like about you
Your hair, your eyes
Your old Levis
When we kiss I'm hypnotized
You make me laugh, you make me cry
But I guess that's both I'll have to buy
Your hand in mine
When we're intertwined
Everything's alright
I wanna be with the one I know
And the seventh thing I like the most that you do
You make me love you

You do, oh
Ooh, ooh, ooh oh
Ooh, ooh, ooh oh
You do, oh Ooh, ooh, ooh oh Ooh, ooh, ooh oh

Miley Cyrus (sim.. a Hanna Montana s: ) - 7 things

domingo, 23 de novembro de 2008

Stuff.



Marshall Erikson: "Love is patient and kind. Love does not envy or boast. It is not arrogant or rude. Love does not insist on it's own way. It is not irritable or resentful. Love bears all things, believes all things, hopes all things... endures all things."
Robin Scherbatsky: You stole a blue French horn for me.
Ted Mosby: I would have stolen you a whole orchestra.

in How I met your Mother, season 02, Ep. 22










Serena van der Woodsen: What would you expect? I loved you, and just because we broke up doesn't mean i can just turn it off like that.

in Gossip Girl, Season 2, Ep. 04

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Um bocadinho de mim.


Não me consigo concentrar em nada, quando está silêncio absoluto.

Mas em nada mesmo. Até ler implica a companhia do wmp ou da tv.

Hoje, foi a vez do wmp, e depois da tv. Estava na fox, já tinham dado umas 2 ou 3 séries (estava a ler desde a 1h mais ou menos, e já eram 3h), e.. sinceramente, não sei que séries foram.

Estava completamente absorvida pela minha leitura, a imaginar todos os possíveis cenários. A imaginar-me a fazer parte do livro por assim dizer, até que a musica começa, ao primeiro acorde, ainda sem o Chris Martin ter começado a cantar levanto os olhos para a televisão...

Trouble - Coldplay


Nunca pensei que houvesse algo capaz de me trazer tão depressa do mundo criado por Cecelia Ahern.

Agora, após este post, e com um sorriso parvo na cara por todas as memórias que esta musica me trás. Sei que se algum dia existisse uma musica com esse poder, só poderia ser esta.




Oh no, I see,
A spider web is tangled up with me
And I lost my head
The thought of all the stupid things I've said

Oh no, what's this?
A spider web, and I'm caught in the middle
So I turned to run
The thought of all the stupid things I've done

I never meant to cause you trouble
I never meant to do you wrong
I, well if I ever caused you trouble
Oh no, I never meant to do you harm

Oh no, I see
A spider web and it's me in the middle
So I twist and turn
Here am I in my little bubble

Singing, I never meant to cause you trouble
I never meant to do you wrong
Ah, well if I ever caused you trouble
Oh no, I never meant to do you harm

They spun a web for me
They spun a web for me
They spun a web for me

Coldplay - Trouble


P.S.: Desculpem lá o auto-play, mas queria passar a mensagem do inicio da musica, e achei que por a conhecerem, talvez não a ouvissem.. Por isso, a modos que aboli a vossa possibilidade de escolher ouvi-la ou não :x
P.P.S.: As fotos foram tiradas num concerto deles na Alemanha :)

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Adoro

gomas frias.












Por isso, tenho sempre umas
quantas embalagens
no frigorifico. :ª

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

pois..

Aqui à uns dias alguém que desconheço, deixou-me um comentário (que agradeço desde já).

Curiosa como sou, abri o link.

E encontrei isto:

"Há gente que nos desilude a cada gesto que faz e a cada palavra que (não) diz.

Sei bem que as acções ficam para quem as pratica (sim, acreditem, sei bem do que falo), mas 20 anos merecem mais do que isto.
Revolta-me e deixa-me triste (para não usar o vernáculo adequado à questão)."


Gostei. E é real. Obrigado Tiago!

Passem por lá :)
Não faço ideia do que significa gostar de alguém...



Não sei mesmo...



Não sei o que é gostar a sério..


Não sei o que é aamar...

















Mas sei que..


há algum tempo atrás, uma eternidade, existiu alguém...

Não era alto, nem espadaudo..

Mas, para mim, era (é) alguém.




Ainda hoje não percebi bem porque acabou (yeah, sou burra).
E...
ainda hoje...
não o esqueci...


Yeah, se calhar sou mais que burra... enfim...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Quero.

Entro. Procuro-te no meio das inúmeras pessoas presentes. Encontro-te. Os meus olhos sorriem. O coração bate a 100 pm. Dirigo-me a ti como se não tivesses qualquer importância.

Sorrio perante a estupidez dos meus actos.

Sento-me à tua frente e desejo estar ao teu lado.

Vem alguém perguntar se quero alguma coisa, respondo que não sem olhar.

Apenas tenho olhos para ti.


Perguntas-me o que quero fazer, e eu encolho os ombros.
Não te digno com uma resposta porque não existe resposta.
A única coisa que me importa é que tu estejas presente.

Chateias-te comigo porque és sempre tu a decidir tudo.
Os meus olhos param de sorrir, o meu coração não te compreende.
Como é que não vês que tu és o que eu quero.

Quero andar de mãos dadas contigo no meio da rua, ou seja onde for.
Quero ver-te de costas e levantar-me só para te ir informar como essas calças te ficam bem.
Quero falar contigo, nem que seja para ter monólogos.
Quero acordar e ver-te a dormir.
Quero tudo que te inclua a ti.




--------
Isto estava escondido nos rascunhos aqui do blog.
Limitei-me a mudar-lhe a data.

Juno


Juno MacGuff: I just need to know if it's possible for two people to stay happy together forever, or at least for a few years.
Mac MacGuff: It's not easy, that's for sure. Now, I may not have the best track record in the world, but I have been with your stepmother for 10 years now and I'm proud to say that we're very happy. In my opinion, the best thing you can do is find a person who loves you for exactly what you are. Good mood, bad mood, ugly, pretty, handsome, what have you, the right person will still think the sun shines out your ass. That's the kind of person that's worth sticking with.
Juno MacGuff: I sort of already have.
Mac MacGuff: Well, of course! You're old D-A-D! You know I'll always be there to love and support you no matter what kind of pickle you're in... Obviously
Juno MacGuff: I need to go out somewhere just for a little while. I don't have any homework and I swear I'll be back by ten.
Mac MacGuff: You were talking about me right?


You're a part time lover and a full time friend
The monkey on your back is the latest trend
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

Here is the church and here is the steeple
We sure are cute for two ugly people
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

We both have shiny happy fits of rage
I want more fans, you want more stage
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

You're always trying to keep it real
And I'm in love with how you feel
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

I kiss you on the brain in the shadow of a train
I kiss you all starry eyed, my body's swinging from side to side
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

The pebbles forgive me, the trees forgive me
So why can't, you forgive me?
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

Du du du du du du dudu
Du du du du du du dudu

I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

domingo, 2 de novembro de 2008

November Rain

Ainda é, apenas, Outono, mas cheira-me a Natal e a Inverno.

O frio que atravessa as roupas e me deixa a tremer independentemente de quanta roupa tenha vestido é tão típico de outra estação que não a presente.



When I look into your eyes
I can see a love restrained
But darlin' when I hold you
Don't you know I feel the same

Nothing lasts forever
And we both know hearts can change
And it's hard to hold a candle
In the cold November rain

We've been through this such a long long time
Just tryin' to kill the pain

But lovers always come and lovers always go
An no one's really sure who's lettin' go today
Walking away

If we could take the time
to lay it on the line
I could rest my head
Just knowin' that you were mine
All mine
So if you want to love me
then darlin' don't refrain
Or I'll just end up walkin'
In the cold November rain

Do you need some time ... on your own
Do you need some time ... all alone
Everybody needs some time ... on their own
Don't you know you need some time ... all alone

I know it's hard to keep an open heart
When even friends seem out to harm you
But if you could heal a broken heart
Wouldn't time be out to charm you

Sometimes I need some time ... on my own
Sometimes I need some time ... all alone
Everybody needs some time ... on their own
Don't you know you need some time ... all alone

And when your fears subside
And shadows still remain
I know that you can love me
When there's no one left to blame
So never mind the darkness
We still can find a way
Nothing lasts forever (changed from 'Cause nothin')
Even cold November rain

Don't ya think that you need somebody
Don't ya think that you need someone
Everybody needs somebody
You're not the only one
You're not the only one

Guns 'n' Roses

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

[italico]"Mercy"[/italico]

"I'd love you if you just sat in a chair all day."

"Other than that, he didn't much see how the punishment would differ:
a life sentence that made the limits of your world a prison,
or the prison your world became when your sentence was simply to live."

Jodi Picoult

[italico]"O amor é fodido"[/italico]


"Quanto mais vou sabendo de ti, mais gostaria que ainda estivesses viva.
Só dois ou três minutos: o suficiente para te matar.
Merecias uma morte mais violenta.
Se eu soubesse, não tinha deixado suicidar com aquelas mariquices todas.
Aposto que não sentiste quase nada."


"O amor é fodido. Hei-de acreditar sempre nisto. Onde quer que haja amor, ele acabará,mais tarde ou mais cedo por ser fodido.
É melhor que morrer. Há coisas como o àlcool e os livros, que continuam boas. A morte é mais aborrecida.
Por que é que fodemos o amor? Porque não resistimos. É do mal que nos faz. Parece estar mesmo a pedir. De resto, ninguém suporta viver um amor que não esteja pelo menos parcialmente fodido. Tem de haver escombros. Tem de haver esperança. Tem de haver progresso para pior e desejo de regresso a um tempo mais feliz. Um amor só um bocado fodido pode ser a coisas mais bonita do mundo."

"Quanto mais longe, mais perto me sinto de ti, como se os teus passos estivessem aqui ao pé de mim e eu pudesse seguir-te e falar-te e dizer-te quanto te amo e como te procuro, no meio duma destas ruas em que te vejo, zangado de saudade, no céu claro, no dia frio. devolve-me a minha vida e o meu tempo. Diz qualquer coisa a este coração palerma que não sabe nada de nada, que julga que andas aqui perto e chama sem parar por ti..."

Miguel Esteves Cardoso


P.S.: Rais parta o blog q nao me deixa por títulos em itálico ;p

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Deaf Girl learns how to play a violine

Procuro-te constantemente.

Mas sou burra.

Procuro-te sempre no sitio errado.



Já devia saber o sitio onde te poderei sempre encontrar.


segunda-feira, 27 de outubro de 2008

OMG!

10000 page views!!

tirando os meus 1000 da falcatrua que eu fiz!

dá...

9000 page views!

Estou em choque! :p

waiting for your call

Ultimamente não tenho vindo muito aqui, porque.. não me quero partilhar.

O facto de não saber quem lê isto faz com que me iniba um pouco. Faz com que eu não goste de me expor como outrora..

De qualquer maneira, há coisas inevitáveis, e aqui estão:

live. love. laugh. cry. smile. try. fall. sleep. *dream*. learn. miss.
that's it. I miss you.


E.. porque nunca é demais..

A thousand miles seems pretty far
but they've got planes and trains and cars.
I'd walk to you if I had no other way.




Waiting for your call, I'm sick, call I'm angry
Call I'm desperate for your voice
Listening to the song we used to sing
In the car, do you remember
Butterfly, Early Summer
It's playing on repeat, Just like when we would meet

I was born to tell you I love you
And I am torn to do what I have to, to make you mine
Stay with me tonight

Stripped and polished, I am new, I am fresh
I am feeling so ambitious, you and me, flesh to flesh
Because every breath that you will take
when you are sitting next to me
will bring life into my deepest hopes, What's your fantasy?
What's your...

I was born to tell you I love you
And I am torn to do what I have to, to make you mine
Stay with me tonight

And I'm tired of being all alone,
and this solitary moment makes me want to come back home
(I know everything you wanted isn't anything you have)

I was born to tell you I love you
And I am torn to do what I have to, to make you mine
Stay with me tonight

I was born to tell you I love you
And I am torn to do what I have to, to make you mine
Stay with me tonight
(I know everything you wanted isn't anything you have)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

finding neverland...

she is...
on every page
of your imagination!

sábado, 18 de outubro de 2008

hmm.. pois.. coiso..

Tenho saudades de quando não eras apenas mais um no meio da multidão.



I don't like to be alone at night
Leann Rimes

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Heroes








Played by demons
real and imaginary?

Afraid by the challenges ahead,
and haunted by the ghosts in my past?

Does God know what I am?
Do I?

Am I an angel or a monster?
A hero or a villain?

Why can't I see the difference?

Heroes Season 3, Episode 5
Angels & Monsters

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Anuncios III

Da Tailandia:



The Thai Olympic Fibre Cement

Anuncios II

Quem me conhece concerteza já ouviu falar da África do Sul. O país fascina-me. Pela sua beleza, a sua maneira de pensar, e uma das coisas que eu mais gostei lá, preguiçosa como sou, e sempre que estava em casa, ou estava a ler, ou a brincar com os cães ou a ver TV. Foi os anúncios que lá vi.

Este eu não vi.
Mas adorei a ideia.

A MTN é quase uma TMN africana. Por acaso, todos os cartazes que vi por lá, sempre me deixaram essa ideia, pelo símbolo e coiso :p (já agora, a vodafone lá é vodacom).

E, resolveram fazer uma promoção, como temos aqui tantas em portugal, que na compra de um artigo qualquer, X€ convertem para uma associação qualquer.

A principal diferença é que o anúncio dessa promoção (lá na terra de ninguém) que indicaria que na compra de um Samsung x530, que custava R999 (+- 99,9€) R10 (+- 1€) reverteriam para a POWA (People Opposing Women Abuse). Até aqui tudo bem. Tirando o promenor que o anúncio custaria R120 000 (+- 12 000€). Então o que é que a MTN resolve fazer? Um anúncio em powerpoint por R50 (+- 5€) e.. os restantes 11 995€ foram revertidos para a POWA.

Dizem que a intenção é que conta.
Mas aqui, uma grande empresa, não foi só a intenção. Fizeram anuncios rascas apenas com o intuito de com o dinheiro que estava no orçamento e não foi gasto ser revertido para a associação.

Foi uma atitude bonita. É pena que não haja mais companhias a fazer coisas deste genero.

Deixo-vos com outro anuncio da MTN. Love Story :')



Digam lá que aqueles caramelos não são originais? :')

Por falar em caramelos. Havia lá uns caramelos com chocolate da Cadbury deliciosos!
Aiiii :| ficar com desejos de doces quando se está com uma dor de dentes GIGANTE, não sei porque, mas não me parece boa ideia. |:

Anuncios I



JC Penney - Doodle Heart

Puzzle

E foi enquanto estava em casa do R. e tentava pela milionésima e não sei quantas vez montar aquele puzzle estupido, que se fez luz..


A vida é como um puzzle inacabado..
E os pedaços em branco são as duvidas e incertezas
onde tropeçamos ao longo de toda a sua morosa compilação...

Foi como disse às uns posts atrás. Somos todos peças de puzzle.

*nostalgia* arghhhh



Que saudades de quando passava horas e horas a ouvir esta musica..
Mais que muitas. :|




Somebody once told me the world is gonna roll me
I ain't the sharpest tool in the shed
She was looking kinda dumb with her finger and her thumb
In the shape of an "L" on her forehead.

Well the years start coming and they don't stop coming,
Fed you the rules and I hit the ground running.
Didn't make sense not to live for fun
Your brain gets smart but your head gets dumb
So much to do, so much to see
So what's wrong with taking the backstreets
You'll never know if you don't go
You'll never shine if you don't glow

Hey now you're an All Star get your game on, go play.
Hey now you're a Rock Star get the show on, get paid.
(And all that glitters is gold)
Only shooting stars break the mold

It's a cool place and they say it gets colder
You're bundled up now but wait 'til you get older
But the media men beg to differ
Judging by the hole in the satellite picture
The ice we skate is getting pretty thin
The waters getting warm so you might as well swim
My world's on fire how about yours
That's the way I like it and I never get bored

Hey now you're an All Star get your game on, go play
Hey now you're a Rock Star get the show on get paid
(And all that glitters is gold)
Only shooting stars break the mold

Hey now you're an All Star get your game on, go play
Hey now you're a Rock Star get the show on get paid
(And all that glitters is gold)
Only shooting stars...

Somebody once asked, "Could I spare some change for gas
I need to get myself away from this place"
I said yep, what a concept
I could use a little fuel myself
And we could all use a little change.
Well the years start coming and they don't stop coming
Fed you the rules and I hit the ground running
Didn't make sense not to live for fun
Your brain gets smart but your head gets dumb
So much to do so much to see
So what's wrong with taking the backstreets
You'll never know if you don't go....go
You'll never shine if you don't glow

Hey now you're an All Star get your game on, go play
Hey now you're a Rock Star get the show on get paid
(And all that glitters is gold)
Only shooting stars break the mold
(And all that glitters is gold)
Only shooting stars break the mold

Smash Mouth - All Star

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Non Blinking World Record



Publicidade televisiva no seu melhor!

Enfim.

Estou deprimida. Tenho as lágrimas a um suspiro de começarem a correr desalmadamente pela minha cara.

Olho para a TV, que passa Simpsons, e não me alegro nem um bocadinho.

Tremo por todos os lados, por todos os cantos, transpiro ansiedade, curiosidade, e derrota.


Só quero que isto acabe, e se tiver que acabar como se nunca tivesse nada acontecido, tudo bem.
Só quero, aliás, não quero. Sou bem mais complicada do que isto, eu preciso, é quase como um bem essencial para mim, como se fosse oxigénio ou talvez água.

Eu preciso saber, preciso de compreender ou pelo menos ter a oportunidade de tentar.

Olho em volta enquanto o meu coração se me aperta mais, e nem sequer reconheço o sitio onde estou. Parece que estou em outro canto qualquer do mundo.

Preciso do meu canto também. Preciso de me ocupar. Preciso de respostas tal como preciso de ar para respirar.

Indecentemente, tu, a quem eu faço as perguntas, durante todas as minhas questões, resumes-te a um silêncio esmagador e irritante, sinto-me idiota e pergunto a mim mesma se estarei a fazer perguntas retóricas, se a resposta é tão evidente que te leva a não me querer responder.

Há uma grande parte de mim que sabe que não é desta.
Que como de todas as outras vezes, a minha necessidade vai ser ignorada por mais uma noite de copos com os amigos.
Existe ainda uma réstia de esperança, bem pequena, cada vez menor conforme vejo aumentar os números do relógio do computador.

Abraço-me a mim mesma e tento não dar importância. Mas não é assim pois não?
A importância vai sempre lá estar, o que muda é a atenção que lhe dou. Mas mesmo enquanto me finjo ocupada, e me ocupo para não pensar, nada mais me passa pela cabeça.

Ah.. A vida difícil de alguém complicado.

Porque é que não consigo ser como os ignorantes, que ouvem um simples porque não! e dão-se por satisfeitos. Para mim porque não! por si só não é resposta alguma. É pura idiotice de quem a diz a pensar que com apenas isso vou-me dar por satisfeita.

Já tremo menos.. pelos vistos, isto de passar o que nos vai na alma pela ponta dos dedos acalma as tremuras. Ou então não sei.

Be my wall-e.
Just hold my hand.
Just promise everything will be alright.
Just..

Quando acordo, e ainda meia ensonada me sento na cadeira à frente do pc, olho para o lado esquerdo e vejo panquecas em vez de cd's. Ou estou com muito sono ou então ainda estou bêbeda de ontem |:





(cá para mim é as 2 e estou bêbeda de sono).



Tem dias, em que me deprime passar a noite inteira a sonhar. |:



P.S.: Já reduzi o número de posts não lidos para 610! yey me!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Euzinha desprovida de toda e qualquer lógica take 2 :p


Um grande amigo meu, daqueles mesmo grandes (o moço é mesmo alto!), faz anos hoje.

Mas essa não é a questão, a questão é que passei um dia inteiro a pensar no que lhe havia de dar.
E nada me passou pela cabeça (e lá continuou o Tico e o Teco sozinhos a coleccionar bolotas..*).

Então, enquanto fazia compras nesse mesmo dia, resolvi fazer-lhe um bolo.

Comprei farinha, açúcar, ovos, chocolate, velas, uma coisa de doce para escrever parabéns, um pratinho e um guardanapo também. Em casa roubei uma forma, e uma daquelas coisas que nem sei se tem nome para bater as claras em castelo.

No domingo rumei a Viseu toda feliz comigo mesma, e com o que ia fazer :)

Comecei a fazer o bolo, e a Sara a ajudar.
Bolo pronto, dentro do fogão (previamente aquecido), e nós as duas (ambas) no paleio.

E estávamos nós todas entretidas a falar de África, quando damos conta que o bolo saiu um bocadinho castanho demais. |:

Enfim.

*Não se esqueçam que os esquilos hibernam no Inverno (no Verão que era quando dava mais jeito, andam eles todos felizes da vida a desarrumar-me o cérebro). |:

Euzinha desprovida de toda e qualquer lógica take 1 :p


Alguém me explica porque é que, sempre que por algum motivo eu fico só com uma bebida.. e como de todas as vezes que fico só, esta não será diferente, e começo a pensar na morte da bezerra.

Me recordo da Penélope Cruz a dizer: "I think she's the saddest girl to ever to hold a martini."

Bem, espremendo isto muito bem, dá duas hipoteses:
  1. o meu cérebro acha-me parecida com a Cameron Diaz.
  2. Tenho que começar a beber martini ;p
O pior é q eu até me acho mais parecida com a Penélope, mas pronto :p

OMG!

O resultado de ser cusca.. é ficar com mais de 400 posts por ler no windows live mail.

Somebody save me from myself...

Já sei os teus passos de cor...
Queres fugir comigo?



Pera lá.. eu disse 400??
enganei-me!
São 970 |:

Um dia..

chegamos a casa e queremos escrever..

Queremos por na ponta dos dedos o que nos vai na mente, ou na alma.. ou se calhar, se por acaso tivermos a chave, o coração...

E é quando descobrimos que não temos acesso a nada disso..
Que o que nos vai na mente, é (i)lógico demais para sair de lá..
E o que nos vai na alma.. bem.. suponho que seja (apenas) demasiado intimo..
Quanto ao que nos vai no coração.. Não somos nós que temos a chave...

Gostava imenso de chegar cá, e contar o que me passeia pela mente.. mas o tico e o teco abanam a cabeça e dizem que não é noite de contar estórias.

Sigo para a alma, e ela diz que tudo o que lá está passa pelo coração.. e visto que não sou eu que tenho a chave, bem... não tenho nada para contar..

Aliás tenho.. mas não sei como..

Limito-me a ouvir as mesmas musicas dia após dia.
Limito-me a tentar resumir-me à minha insignificância..
Limito-me a tentar compreender o que me rodeia..

Não consigo alcançar nenhum objectivo..
Só queria que me iluminassem..

Limito-me.. acho q o problema está em limitar-me..


Um dia...
chegamos a casa..
E não conseguimos cumprir os nossos objectivos.

I'm an

AUPO!
and proud of it!






AUPO: Aunt Until Prove Otherwise

Tam, All my support is with you... give me those twins :')
Ly :) Lots!

domingo, 12 de outubro de 2008

Zé Carlos - Ep1 - Tumba



Ricardo Araujo Pereira com 19 anos
nos Donos da Bola.

sábado, 11 de outubro de 2008

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Aiiiiiiiii








Que eu e o David somos mesmo lindos :')

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Pergaminhos antigos...

Seremos sempre auto-suficientes para viver. Não precisamos de ninguém que respire por nós, ou que consuma por nós os bens essenciais à vida.

No entanto, somos, também, peças de puzzles, o que nos torna desse modo - e em diversos momentos da vida - imperceptíveis aos outros.

Tal - e qual - como peças de puzzles, somos diferentes, o que podemos fazer é encaixar, limar as arestas que encaixam menos bem.

Tal - e qual - como peças de puzzles, só depois de toda a imagem estar completa é que nós poderemos, também, sentirmos-nos assim.

A realidade é que nunca nada é perfeito, e que o que queremos e o que conseguimos são quase sempre duas coisas bem distintas.

Não importa o amanhã.
Desde que o hoje e o ontem tenham sido bons.

Eu gostei.

Se tivesse um DeLorean e um cientista maluco, voltava a repetir o mesmo, independentemente do desfecho que está para vir. A questão, é se tu mudavas alguma coisa.


Carpe Diem - Seize the day





O silêncio é o pai biológico da dúvida.






E... as coisas de que eu me lembro
a caminho de casa,
volta e meia surpreendem-me.

O meu cantinho.


Tinha um cantinho pequenino e confortável.



Esse cantinho era composto por quatro quartos.

Eu tinha a chave.

A porta estava encostada, e eu era a porteira.

Um dia, do nada, abri a porta, e deixei alguém entrar.

E como todos nós precisamos de um cantinho para morar, entreguei a chave a esse novo inquilino.


O inquilino resolveu barricar-se dentro do meu cantinho.
Está lá dentro, bate o pé e recusa-se a sair.
Por outro lado, o meu cantinho faz o mesmo, bate o pé e
recusa-se a expulsa-lo de lá.


E no meio disto tudo, eu limito-me a observar.


Por isso.. se alguém encontrar/falar com o inquilino barricado.
Peçam-lhe a minha chave.



Eu vou continuar a exigir ao meu cantinho a sua expulsão.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

:D

Isto de formatar o pc, e depois disso quase nem parar em casa..




dá dores de estomago passado 2 dias. :X




Hoje não saio de casa.




Mas estou feliz!!



Finalmente consegui virar a página!
=)

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Angel


As páginas brancas do meu livro, hoje vão ser coloridas com muito som.
E ainda que o som não seja do mais alegre.
E ainda que as paginas sejam pintadas com nostalgia e com saudade.

Eu vou colorir-las assim apenas porque me apetece.
Apenas porque posso.

Porque quando somos nós a desejar, (quase) tudo é possível.



És o meu passado.
Não fazes parte do meu presente.
E no meio do nevoeiro do futuro também não me parece que te encontres.


Metaforicamente falando, é claro. As coisas nunca são lineares.
Nem o presente, ou o passado, ou o futuro.
Temos que saber fazer o futuro.

Temos que saber pegar numa pedra, e em vez de ver uma pedra ver um degrau, ou mais um tijolo para o castelo.
Temos que saber, mas não sabemos.

O nosso castelo vai levar tanto de lágrimas que derrama-mos como de pedras que os outros cismam em por no nosso caminho.

Podia querer o que queres. Mas não quero. O teu querer nunca definiu o meu, ou a mim.
Nunca me moldei ao teu querer.

Mas tentei moldar-me a ti.

Estranha tentativa esta, de querer seguir em frente, e não te conseguir deixar para trás.
Curiosa maneira esta, de ouvir-te e não me pareceres tu.
De me preocupar com o teu silêncio, porque é tão pouco típico em ti.

No fundo não é o teu silêncio que me preocupa.
És (serás) sempre tu.

Irritante modo de estares comigo, mesmo quando estás distante.

Mas alguém me explica,
porque raio é que eu não te quero deixar para trás?

Unfortunate way that makes me hate you, love you.
So pick me, choose me, love me.

Spend all your time waiting
For that second chance
For a break that would make it ok
There's always some reason
To feel not good enough
And it's hard at the end of the day
I need some distraction
Oh beautiful release
Memory seep from my veins
Let me be empty and, oh, weightless
And maybe I'll find some peace tonight

In the arms of the angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
May you find some comfort here

So tired of the straight line
And everywhere you turn
There's vultures and thieves at your back
And the storm keeps on twisting
You keep on building the lies
That you make up for all that you lack
It don't make no difference
Escaping one last time
It's easier to believe in this sweet madness
Oh this glorious sadness that brings me to my knees

In the arms of the angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
May you find some comfort here

You're in the arms of the angel
May you find some comfort here
Sarah McLachlan - Angel