quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Tento ter a força pra levar o que e' meu


Pronto, viva a melancolia.
E lá estou eu longe outra vez.
Perdida no país das memórias.
Sorrio. Choro.
Choro de felicidade ou
Sorrio de tristeza?
Que parvoíce.

Uma parvoíce tão grande
que de tão grande que é
torna-se lógica e real.

Olho para a varanda.
Está tudo na mesma.
Tudo igual desde a primeira vez
que trocámos um olhar.
A rua cheia de carros em movimento.
Eu cheia de pensamentos irrequietos.
Já passou tanto tempo, e..
nada mudou. Tudo se mantém.
Os candeeiros a darem-lhe o seu
belo ar de sépia, as árvores ao fundo
ao pé da repsol só para ficar bonito.

Vejo-me a mim mesma, na varanda,
a olhar para a rua há alguns anos atrás.
Recordo os pensamentos.
Recordo os sentimentos.
Recordo as recordações
(ou será as lembranças?)
E as alegrias.
Como era bom ouvir a chuva.

Quero chuva. Quero que chova a noite toda.
Quero que comece a chover para eu ir a correr
pelas escadas abaixo e simplesmente deixar-me ficar
ali, quieta, em silêncio, no meio da rua, há chuva.
Simplesmente a ficar molhada.

A sorrir enquanto a chuva me lava a alma, e
as gotas que caem do céu se misturam com as que
caiem dos meus olhos.
Será que caiem, ou serei eu que as deixo cair?
Acho que ambos.

Mas nada disso importa.
Porque haveria de importar?
Nem sequer está a chover.
São Pedro não está lá muito virado
para me fazer o favor. Ora.
Quando eu não quero que chova, chove.
(Quando é que eu não quero que chova?)
Agora que queria..
Mas queria tanto..
Não chove. Que parvoíce.

Que parvoíce estar aqui sentada,
a olhar a chuva, e a recordar isto?
É quase impossivel para alguém
imaginar a trapalhada de pensamentos
que andam agora a correr pela minha cabeça.
Quase que se atropelam uns aos outros.
BAAAAH.

E eis uma nova visita.
Os meus demóniozinhos resolveram passar cá
para refilar. Mas eu hoje não ouço nenhum deles.
Não sei porquê. Só sei que não quero ouvir.
Estou assim. Sentada. Quase uma pateta alegre
no meio de tanta memória e recordação.
Mas eu não me importo. Não faz diferença.
Ninguém sabe o que vai cá dentro, tirando
estes demóniozinhos trapalhões que pensam que sabem tudo.
Mas acho que nem eles sabem bem.

Paro por uns momentos e ouço-os.
Estão a discutir um com o outro. Óptimo.
É sinal que já me deixaram em paz.




E agora, visto que São Pedro não me faz o favor. Vou fazer como os demóniozinhos e vou-me deixar em paz a mim mesma. Às vezes tem que ser assim. Já chega de divagar por memórias perdidas que não pertencem a mais lado nenhum senão ao passado. Aquilo a que já virei costas (será que virei? damn.). A tudo o que teve o valor que nunca voltará a ter.
Está na altura de me levantar e ir à varanda, levar com uma lufada de ar fresco, e esquecer todos estes pensamentos, memórias, recordações e lembranças.

Depois disso, vou ler :D

2 homens justos já foram. Já só faltam 34. :)


E t e r n i t y is...
Keeping a smile on your face till the shutter clicks...
Waiting for the tow truck to show up...
awaiting the results of a pregnancy test...
Trying to find a six-cent error in your bank balance...
~Jane Goodsell
~

6 comentários:

Don't worry, be happy disse...

Tá muito profundo e muito bonito..

Além disso consigo imaginar perfeitamente a cor da fachada do prédio cor de sépia e as árvores a embelezar a bomba da repsol... :/ ahhh saudades... :/

Apesar de ter gostado imenso do post.... acho k não devias pensar tanto no k não interessa.... e qt às lágrimas.. deviam ser de felicidade.. pq são recordações de momentos que foram únicos e só por si a recompensa da saudade que eles mesmos deixaram.. Vale mais amar e perder do que nunca saber....

************

Tinkerbell disse...

;) és fofo! ;) *

Soluço dlim dlim ;)

mezulig disse...

está muito á frente :D
1abraço

Tinkerbell disse...

Obrigado :)

Coomon disse...

Realized I can never win
Sometimes I feel like I have failed
Inside where do I begin
My mind is laughing at me
Tell me why am I to blame
Aren't we suppose to be the same
That's why I will never tame
This thing that's burning in me

I am the one who chose my path
I am the one who couldn't last
I feel the life pulled from me
I feel the anger changing me

Sometimes I can never tell
If I've got something after me
That's why I just beg and plead
For this curse to leave me
Tell me why am I to blame
Aren't we suppose to be the same
That's why I will never tame
This thing that's burning in me

I am the one who chose my path
I am the one who couldn't last
I feel the life pulled from me
I feel the anger changing me

Betrayed
I feel so enslaved
I really Tried
I did my time

Oh God, the anger's changing me

http://youtube.com/watch?v=J-_eu0gKOGY

well nao me apeteceu ler akela treta td k escreveste, fico-me por isto e pelo gesto bebe. wope u like it.e sim tenho as minhas razoes pa meter isto ^^
kissy kissy

Niu_esi disse...

Muito bom mesmo! tá altamente. Só não percebi:"2 homens justos já foram. Já só faltam 34. :)" Se calhar metade sim mas os 34 é que não! :P