terça-feira, 11 de setembro de 2007

Bruno - take 2 ;)


"Eu acho que o verbo amar não se conjuga no passado, não se deixa de amar, pode-se deixar de sentir uma paixão, pode-se afastar de alguém que fosse muito querido e até esquecer mas, depois de amares alguém. pelo menos no sentido que considero essa palavra, isso é para sempre.
O único sentimento depois do amor, é apenas o ódio.
Eles andam lado a lado.
E para odiares verdadeiramente alguém, é porque tiveste de amar essa pessoa anteriormente.

Dizes que sou diferente, estranho.. eu concordo contigo.
Eu ouço as pessoas a falar como é fácil isto e aquilo, deixar de amar alguém é tudo menos fácil....
e não é algo que se faça se quisermos... não é algo que controlemos.
É uma espécie de abismo sem fundo... um buraco negro.
Tu podes controlar quem queres amar.
Tu podes atirar-te desse abismo.
Mas depois de o fazeres..... não há maneira de voltar atrás.
Resta a esperança de gostares de voar... de abrir os braços e aproveitar tudo de bom que essa sensação nos dá e rezar para não chegue o fundo.....

É bom amar.
Mas não é algo que se aconselhe a ninguém.
É do género..."faz como entenderes", "depois não me venhas culpar...". "

Bem, hj o rapaz estava inspirado :) e eu gostei do que ele disse, por isso é que está aqui. :)


"Sou um poeta com uma trincha na mão."

2 comentários:

Don't worry, be happy disse...

concordo plenamente.... mto bom o texto... axo k qualquer pessoa, uma vez ou outra na vida, se consegue identificar com esse sentimento. Sim, uma ou outra, porque não acredito que seja possível amar sinceramente mts vezes na vida, não porque não conseguimos, mas porque não deixamos. Porque fomos magoados, porque caimos a esse poço que afinal ate tinha fim e doeu, doeu muito... então escolhemos não voltar a cair, pelo menos sem corda ou algo que nos segure a terra firme. Mas a vida é assim mesmo e são os erros que cometemos e as desilusoes que nos fazem dar valor às coisas boas (Citando uma frase no Vanilla Sky: "The sweet isn´t as sweet without the sour"). Assim sendo, cabe a nós escolher as que nos interessam....

"Eu venho do nada, porque arrasei o que não quis, em nome da estrada, onde só quero ser feliz" - Jorge Palma

Pronto.. já xega... :p******

Tinkerbell disse...

very nice :D mto inspirado Ruizito :) gostei d ler, obrigado ;) *